PREFÁCIO

DSC_1563
PREFÁCIO
 
                                                                                                        DSC_1563
Rio de Janeiro – que já mereceu a denominação de Cidade Maravilhosa, enaltecido na marchinha de André Filho – é aqui analisado em seus aspectos históricos e urbanísticos, desde a metrópole amável de seus primórdios até a violenta e desumana de nosso cotidiano. Entre os maiores problemas, sofrem as pessoas pela concentração de renda e por um trânsito asfixiado pelos engarrafamentos.
O autor, Mário Márcio, não era, pelo menos até agora, nem historiador, nem urbanista, mas assumiu o conhecimento dessas áreas ao escrever esta obra notável. De fato, é daqueles médicos dignos do título de doutor, porquanto o estudo sério e constante o tornou douto em sua profissão.
Amparou-se na assertiva de Cícero – A história é a mestra da vida – e foi buscar longe a origem de aflições, ora tornadas crônicas. Contudo, não é um livro de tristezas urbanas, mas de esperanças nacionais.
O autor evoca a sabedoria dos “grandes males, grandes remédios” e vai em frente, apontando soluções. Não busca por alternativas fáceis apenas porque deram certo na Europa – Paris tem bicicletas para pessoas irem ao trabalho –, mas pergunta aos brasileiros se isso seria bom em nossos trópicos…
O livro de Mário Márcio, com clareza e objetividade, nos envolve da primeira à última página, com uma indagação cada vez maior: Por que ninguém escreveu nada igual antes, se isso nos fazia tanta falta? 
Brasília, julho de 2011 
José Aparecido Jorge 

 

Médico Ortopedista

Sobre o Autor

Mário Márcio Leal

Sou patologista humano, mas no momento estou interessado na patologia do ser urbano e sua principal doença - O ENGARRAFAMENTO.

Deixe um comentário